Por Patrícia Bispo

Dizem que os conflitos fazem parte do dia a dia das corporações e que através deles as pessoas são capazes a extrair aprendizados que lhes agregarão diferenciais comportamentais futuros. Para quem já precisou lidar com um fato conflitante, depois de passado o “calor da emoção”, sabe muito bem que essa premissa é verdadeira. Isso porque quando vivenciamos algo, saímos mais amadurecidos para administrar questões similares e colocamos, em prática, aquilo o que os estudiosos chamam de Inteligência Emocional. Dentro do mar de emoções em que mergulha a mente humana, deparamo-nos com o humor que sinaliza se a pessoa está em comunhão ou em desarmonia com algum fator interno ou externo. O fato é que o mau humor em “larga escala” pode prejudicar tanto a vida pessoal como a carreira de um talento. Vejamos abaixo os porquês do péssimo humor à trajetória profissional!

1 – Quem tem sempre o mau humor e o leva para o ambiente de trabalho, costuma afastar os demais pares do seu convívio. Isso porque todas as pessoas têm problemas pessoais e por mais que o seu colega de trabalho tenha boa vontade para ajudá-lo nas situações mais complicadas, é possível que em determinado momento ele perda o senso de companheirismo e tenha uma reação contrária ao que você esperava. Afinal, todos têm problemas pessoais e muitos fazem de tudo para controlar as emoções e não prejudicar os colegas e espero que, no mínimo, a recíproca seja verdadeira.

2 – Quando o mau humor contamina a pessoa, em alguns casos, o próprio profissional nem se dá conta do que realmente está acontecendo com o suposto distanciamento dos colegas em relação a ele. Isso pode acarretar numa situação de baixa autoestima, pois o indivíduo passa a acreditar que está sendo excluído injustamente e que ele é a única vítima dessa desagradável situação.

3 – Uma vez excluído do convívio dos seus pares, o profissional começa a perceber que já não faz mais parte da equipe e que deixa de receber o compartilhamento de conhecimento que antes estava acostumado a ter em seu dia a dia.

4 – Uma vez isolado na equipe, ele pode passar a aumentar o mau humor que já havia contaminado o seu comportamento e passa a entrar, cada vez mais, numa reação de reclusão. Afinal, todos estão contra eles: seus melhores colegas de trabalhos, seus pares e até mesmo o seu líder, em quem depositava tanta confiança.

5 – Quebrado esse relacionamento de confiança com todos os que o cercam, o profissional mau humorado já passa a ver seu trabalho que antes lhe dava prazer, a ser um fardo. Se antes ele acordava satisfeito para trabalhar e dar o melhor de si, pensa a pensar apenas em acordar, cumprir o mínimo de suas atividades laborais para receber seu salário, ao final do mês.

6 – Se cumprir o mínimo das suas atividades passa a ser seu foco, o profissional mal humorado coloca um véu sobre seus olhos e esquece de que as oportunidades de aprendizado, de crescimento profissional passarão por ele sem que o mesmo percebe. Ele estará tão centrado em se proteger de todos os que o cercam que não mais se preocupará em olhar para “fora da caixa”.

7 – Com o tempo, o mau humor acabará indo mais longe e não apenas prejudicando a performance e o futuro de uma carreira promissora. Logo, a pessoa passará a sentir os reflexos na própria saúde e sinais de alerta do organismo como dores de cabeça, problemas no estômago mostrarão que começará a se formar um desequilíbrio orgânico, pois o corpo sente os reflexos da mente e das emoções que, por ventura, somos levados a vivenciar.

8 – Como uma bola de neve, o mal humorado não vê perspectivas de melhoras. Isso porque sua mente passa a ficar tão conturbada com os “fantasmas que são criados em sua mente”, que um simples problema pode significar uma dificuldade sem precedentes e sem solução. Nesse caso, é comum que os conflitos com os demais membros da equipe surjam e o clima do time venha a ser prejudicado.

9 – Quando o profissional chega a este estágio, é comum que sua vida pessoal também entre em desequilíbrio. Isso porque ele, provavelmente, levará os problemas que acumulou no trabalho para o convívio com seus familiares, que nada tem a ver com a questão que ele formou junto ao ambiente de trabalho. Clima tenso na empresa, clima tenso em casa é sempre uma péssima combinação e só tende a aumentar os problemas.

10 – Se você está passando por algum desses problemas e reconhece que seu humor não é dos melhores, converse com alguém que você confie e tente identificar a “raiz” do problema. Tudo tem solução a partir do momento em que reconhecemos que precisamos mudar, desenvolver novas competências, inclusive as comportamentais. Afinal, somos todos humanos e, dessa forma, passíveis de erros. O que, às vezes, precisamos rever são os nossos conceitos, quebrar paradigmas que nos foram impostos ao longo da nossa vida e passarmos a olhar a vida com outros prismas. Se você reconhece que precisa de ajuda, que precisa mudar em algum ponto, acredite, você já deu um grande passo para dar uma guinada tanto no campo pessoal como no lado profissional.

<< VOLTAR PARA A PÁGINA ANTERIOR

Artigos ou Dicas Relacionadas